FINALIZANDO

 

Pessoal,

Por falta de tempo estes últimos meses não tive condições de escrever aqui. Portanto, encerro a vida do Papo de Cinema neste momento.

Tenho algumas idéias para iniciar um novo blog e assim que estiverem prontas, todos saberão!

Um grande abraço e muito obrigado pela participação de todos vocês neste espaço dedicado ao cinema mundial.

Até breve!

;)

 

CURTA FANTÁSTICO

 

Em 1999, o jovem Joe Nussbaun fez um filme de 8 minutos absolutamente genial. GEORGE LUCAS IN LOVE

Inspirado em Shakespeare Apaixonado, retratou um jovem George Lucas, ainda universitário, durante seu processo criativo para a criação do roteiro de STAR WARS - Episódio 4; o primeiro da trilogia original.

Com roteiro excelente e ótima direção, o inspirante a cineasta Nussbaun criou uma verdadeira homenagem a um clássico absoluto do cinema de fantasia, demonstrando ser, ele próprio, um amante do filme intergalático.

Joe Nessbaun conquistou diversos prêmios, entre eles Melhor Curta no Festival da Florida e Melhor Diretor no Festival de Horror e Fantasia de San Sebastian.

É deste tipo de criatividade que o Cinema americano está mesmo precisando. Espero que ele tenha outras oportunidades para demonstrá-la.

Confiram agora o filme, através deste link para o You Tube:

http://www.youtube.com/watch?v=STRja-ABexU

 

Abraços a todos e ótimos filmes.

 

PROGRAMAÇÃO DE FÉRIAS

 

Estou de férias... que maravilha!! ;)

 

Só não é perfeito, pois estou tendo muita coisa da faculdade pra fazer. Provas e a Campanha Promocional da maionese Primor.

 

Mas, algumas horas do meu dia estão livres, portanto, tenho visto alguns filmes. Na verdade séries!

 

Em duas semanas assisti a segunda e a terceira temporadas de 24 HORAS.

 

Uma ameaça nuclear que se apresenta como recurso de manipulação governamental para beneficiar empresários do petróleo. Nesta segunda temporada também temos a morte e ressurreição de Jack Bauer e diversas bobagens cometidas pela sua filha, Kim. Hilário. Até agora, minha temporada predileta.

 

A terceira possui a trama mais fraca de todas, mas considero a que apresentou os melhores conflitos psicológicos e emocionais. Diversos personagens importantes morrem e podemos dizer que os que sobreviveram nunca mais serão os mesmos.

 

Semana que vem devo iniciar a quarta temporada! ;)

 

Também nestas férias comecei a conhecer o Doutor Gregory House. Consegui com um amigo as duas primeiras temporadas completas de HOUSE M.D., além de todos os episódios da terceira temporada que já foram exibidos nos EUA. E digo com tranqüilidade... é genial. Os capítulos possuem uma estrutura muito semelhante entre si, o que poderia cansar, não fosse a persona do protagonista, que é fantasticamente complexa. Além de muito bem escrita, a atuação de Hugh Laurie é incrível.

 

E por fim, comecei a assistir os 12 episódios da primeira – e até então única – temporada de DEXTER. Esta série ainda não chegou ao Brasil, mas certamente conquistará uma legião de fãs.

 

Imaginem que o protagonista, desde sua infância, tem impulsos homicidas. Seu pai policial, reconhecendo que dificilmente o garoto mudaria esta tendência, orienta Dexter a utilizar essa “energia” para reverter as injustiças do mundo e com isso, assassinar serial killers, tornado-se, ele próprio, um assassino serial. Ironicamente trabalha como policial forense, reconhecido por sua destreza em desvendar os minimalismos dos criminosos que investiga. Perfeito!!

 

Claro que ainda continuo dedicado a LOST e HEROES, que estão em suas semanas finais!! ;)

 

Estas foram algumas sugestões da programação de alto nível que tem rolado por aí. Quem estiver interessado, pode curtir boa parte delas nos canais pagos ou então baixar episódios na internet.

 

 

 

Abraços a todos... e ótimos filmes!

 

MARATONA...

 

Ontem fui novamente ao Clube do Professor. Já expliquei antes o que isso significa, mas vale uma revisão.

 

Todo sábado, às 11h, o Unibanco Arteplex promove duas sessões de cinema exclusivamente para professores de São Paulo e seus acompanhantes.

 

Cartola, o documentário sobre o célebre sambista carioca e Caixa Dois, o novo filme de Bruno Barreto eram as produções em cartaz.

 

Eu e o Regis – o professor – queríamos o documentário. Mas uma entrada errada que pegamos na Vergueiro nos atrasou ligeiramente. Suficiente para o Cartola esgotar.

 

Sobrou CAIXA DOIS. Azar o nosso!

 

Sem maiores descrições, o filme é horrível. Atuações horrendas e humor no melhor estilo Zorra Total.

 

As 13h, também no Unibanco, existe uma sessão chamada Cinema Popular. Nada mais é do que algum filme já em cartaz a preço promocional.

 

Foi a vez de MARIA ANTONIETA. Bom filme escrito e dirigido por Sofia Coppola. Ainda prefiro seus anteriores, o ótimo Virgens Suicidas e o maravilhoso Encontros e Desencontros. Mas a reconstituição de época do período pré-revolução francesa é impecável. Figurinos e hábitos fielmente retratados.

 

E a diretora subverte o gênero ao incluir trilha pop e um tênis (!) entre os sapatos de pedras preciosas da Rainha consorte da França. Interessante!

 

Então percebemos que na seqüência, daria para assistir mais um. E este "um" seria O CHEIRO DO RALO. Filme de Heitor Dhalia que tem arrancado aplausos por onde passa.

 

Foi o que fizemos. Sentimos o cheiro... e gostamos.

 

 

 

Abraços a todos... e ótimos filmes!

 

300

 

Em fevereiro li pela primeira vez a história em quadrinhos “300 de Esperta” de Frank Miller. Trata-se de uma graphic novel, livro ilustrado de alto padrão de qualidade.

 

Encantei-me de imediato. Além da poderosa história, que conta de forma ficcional e cheia de licenças poéticas a batalha das Termópilas entre Espartanos e Persas, o trabalho de ilustração é um caso a parte.

 

Com traços de Frank Miller e colorização extraordinária de sua esposa, Lynn Varley, o livro é editado em widescreen. A posição horizontal trás muito mais vida e amplitude para as páginas. Cada imagem é uma obra de arte.

 

E foi exatamente esse primor visual que o diretor e roteirista Zack Snyder quis apresentar em sua versão extremamente fiel que chegou às telas dos cinemas recentemente.

 

Utilizando técnica semelhante à de Capitão Sky e o Mundo do Amanhã e Sin City, Snyder mergulha os espectadores dentro das páginas de 300 com força e intensidade.

 

As cenas de batalha são absurdamente bem coreografadas e muito, mas muito violentas. Não deixando nunca de serem plasticamente belas.

 

O filme inicia seus eventos no auge da campanha de Xerxes, Deus-rei persa, que pretende dominar toda região da Grécia. Diversas nações já cederam ao seu poder. Leônidas, rei de Esparta, não se rende e contrariando as orientações de seus sacerdotes corruptos, parte com apenas 300 soldados para enfrentar o exercito de milhares de persas. Esta se tornou uma manobra suicida, mas de fundamental importância para a retomada das terras gregas nos anos 400 a.C.

 

A verdade é que Miller tomou tantas liberdades em relação aos fatos reais que os eventos, como apresentados, são os que menos importam nesta saga. A abordagem dos personagens e as seqüências de ação são o chamariz de 300.

 

Lindamente fotografado, com atuações fortes e propositalmente exageradas e um Rodrigo Santoro se divertindo um bocado na pele do andrógeno Xerxes, 300 é uma grande adaptação da fantástica obra de Frank Miller.

 

 

 

Abraços a todos... e ótimos filmes!

 

DE VOLTA!!! ;)

 

Depois de um milhão de anos luz estou de volta!! Rsrs

 

Sei que minha ausência foi absurda desta vez. Desculpe. Desde o começo do ano não escrevia nada.

 

Vou ser sincero. Não há justificativas dessa vez. ;)

 

Mas, para retomar o ofício, este escriba inicia o verdadeiro ano novo com a nova sensação da TV: HEROES.

 

Exatamente! Não é sobre Cinema o assunto desta reestréia, e sim sobre um grupo de pessoas com poderes sobrenaturais que canalizarão suas energias para desvendar um assassino super-poderoso, uma organização secreta de mapeamento de seres especiais e um desastre de dimensões catastróficas que aportam semanalmente na telinha da televisão.

 

A série criada por Tim Kring estreou há 18 semanas nos EUA e tem batido Lost no número de espectadores, embora não passem no mesmo dia.

 

No Brasil, estreou no Universal Channel duas semanas atrás, mas como não agüento esperar tenho baixado os episódios na net e já estou no 10º. Garanto... é animal!!!

 

Nos primeiros episódios somos apresentados às principais peças deste quebra-cabeças: Claire Bennet, a garota com fator de cura; Nathan Petrelli, capaz de voar a uma velocidade alucinante; Nikki Sanders, sua segunda personalidade é tão forte que partiria um homem em dois; Peter Petrelli pode mimetizar a super habilidade de qualquer pessoa; Isaac Mendez, que reflete o futuro de tudo em suas pinturas; Matt Parkman, o policial capaz de ler a mente das pessoas; Micah Sanders, garoto com o poder de manipular equipamentos eletrônicos com o toque; D L Hawkins, marido de Nikki, pode atravessar objetos e pessoas e claro Hiro Nakamura, jovem nipônico cuja habilidade está em manipular o contínuo do espaço-tempo.

 

O programa tem grande potencial para criar situações interessantíssimas por algumas boas temporadas.

 

Fiquem ligados! Está nascendo um novo clássico.

 

 

 

Abraços a todos... e ótimos filmes!

 

fonte:

http://www.heroesbrasil.org/forum/portal.php

http://www.nbc.com/Heroes/

CINEMA EM CASA 2006 - PARTE 1

 

No texto anterior, apresentei os filmes que assisti nos cinemas em 2006. Agora são os filmes que assisti (ou revi) em casa.

 

Alguns são filmes recentes, outros filmes antigos, de meu acervo, de locadoras ou de amigos.

 

Vale ressaltar que alguns deles, ao longo deste ano, eu assisti mais de uma vez, mas aparecerão apenas uma vez na lista. ;)

 

A Cor do Dinheiro - ****

A Fantástica Fábrica de Chocolate (1971) - ****

A Morte Passou por Perto - ****

A Noite Americana - ****

A Passagem - ***

A Queda: As Últimas Horas de Hitler - *****

A Vida Marinha de Steve Zissou - ****

A Vila - *****

Água Negra (EUA) - **

Anti-herói Americano - *****

As Virgens Suicidas - ****

Azumi - ****

Beijos e Tiros - ****

Blade - ****

Blade II - *****

Boa Noite e Boa Sorte - *****

Cama de Gato - ***

Camisa de Força - ***

Cão de Briga - ****

Casa de Areia e Névoa - ****

Casanova - ***

Cidade Baixa - ****

Closer: Perto Demais - *****

Coisas Belas e Sujas - ****

Conflitos Internos - ****

Constantine - ****

Coração Satânico - ****

Corpo Fechado - *****

Crimes de um Detetive - ***

CINEMA EM CASA 2006 - PARTE 2

 

Dogma - ***

E Sua Mãe Também - *****

Embriagados de Amor - ****

Fim de Caso - ****

Final Fantasy VII: Advent Children - *****

Flores Partidas - ***

Glória Feita de Sangue - *****

Heavy Metal: Universo em Fantasia - ****

Hellboy - *****

História Real - *****

Homem Aranha - *****

Houve Uma Vez Dois Verões - *****

Indiana Jones e a Última Cruzada - *****

Jogos Mortais II - ***

Kaena: A Profecia - **

King Kong (2005) - *****

Kung Fusão - ****

Magnolia - *****

Marcas da Violência - *****

Máscara da Ilusão - ***

Melinda e Melinda - ****

Moulin Rouge - *****

Nem Tudo é o que Parece - *****

O Agente da Estação - ****

O Assassinato de um Presidente - ****

O Clã das Adagas Voadoras - *****

O Dia Depois de Amanhã - ***

O Grande Golpe - *****

O Lenhador - ****

O Lobo - ***

O Poderoso Chefão - *****

O Senhor das Armas - *****

Oldboy - *****

Os Espíritos - ****

Os Intocáveis - *****

Os Irmãos Grimm - ***

 

CINEMA EM CASA 2006 - PARTE 3

 

Paradise Now - *****

Pecados Ardentes - ***

Penetras Bons de Bico - ****

Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra - *****

Plano de Vôo - ***

Poseidon (2006) - ***

Refém - ****

Robôs - ****

Roger e Eu - ***

Ronin - *****

Serenity - ****

Seven: Os Sete Crimes Capitais - *****

Sin City - *****

Sr e Sra Smith - ****

Steamboy - *****

Syriana: A Indústria do Petróleo - *****

Team América: Detonando o Mundo - *****

The Ultimate Avengers - ****

Tigerland - ****

Todo Mundo Quase Morto - *****

Tudo Sobre Minha Mãe - ****

Uma Vida Iluminada - ****

Underworld: Anjos da Noite - **

Van Helsing - ***

Vidas em Jogo - *****

Wallace e Gromit: A Batalha dos Vegetais - ****

X-Men - *****

X-Men 2 - *****

 

 

Abraços a todos... e ótimos filmes!

 

CINEMA 2006 - PARTE 1

 

Como ocorre sempre no início de um novo ano, é comum rever tudo o que foi feito no anterior.

 

Relembrar as coisas boas e também as ruins e fazer promessas de novas conquistas e realizações.

 

Claro que Cinema não poderia ficar de fora e neste texto listarei todos os filmes que assisti nos cinemas em 2006.

 

Embora alguns já conheçam vale ressaltar: classifico os filmes que assisto entre 1 e 5 estrelas (ruim, regular, bom, ótimo e excelente). É desta forma que segue-se a lista abaixo.

 

Primeiramente apresentarei meu TOP 5. Os cinco filmes que mais me marcaram este ano, seja pela força de suas histórias ou pelo brilhante trabalho artístico que representam. Todos são 5 estrelas no meu conceito.

 

Na seqüência, aparecerão os outros 37 filmes em ordem alfabética, com suas respectivas classificações.

 

Nem sempre determino a qualidade de um filme somente pelo seu primor artístico - algumas produções não atingem este nível -, mas pelo entretenimento e diversão que me proporcionaram.  ;)

 

Assim como outras manifestações artísticas, o Cinema nem sempre é unanimidade. Portanto, quem se sentir à vontade para comentar suas próprias preferências e listagens, esteja à vontade.

 

TOP 5

 

Filhos da Esperança - *****

Os Infiltrados - *****

2046 – Segredos do Amor - *****

Três Enterros - *****

O Grande Truque - *****

 

CINEMA 2006 - PARTE 2

 

Ordem Alfabética

 

A Casa Monstro - ****

A Dama na Água - *****

A Marcha dos Pingüins - ***

A Scanner Darkly - ****

As Loucuras de Dick e Jane - ***

Assombração - **

Boleiros 2 - *

Capote - ****

Casino Royale - ****

Crime Delicado - ****

Dominó - ***

Era do Gelo 2 - ****

Fonte da Vida - ***

Hotel Ruanda - ****

Instinto Selvagem 2 - *

Irma Vap – O Retorno - **

Jogos Mortais III - ***

Johnny e June - ***

Manderlay - ****

Manual do Amor - ***

Missão Impossível 3 - *****

Munique - ****

O Albergue - *

O Código Da Vinci - ***

O Ilusionista - **

O Labirinto do Fauno - *****

O Plano Perfeito - ****

O Segredo de Brokeback Mountain - *****

O Sol de Cada Manhã - *****

Piratas do Caribe – O Baú da Morte - ****

Ponto Final - *****

Premonição 3 - ***

Soldado Anônimo - ****

Superman – O Retorno - ****

Terror em Silent Hill - ****

Tudo em Família - ***

V de Vingança - ****

X-Men: O Confronto Final - *****

 

Feliz Ano Novo... e ótimos filmes!

O MELHOR DO ANO

 

Três meses atrás assisti ao trailer do filme CHILDREN OF MEN e achei interessante. Sábado fui ao cinema do Shopping Metro Santa Cruz para assistir ao filme, agora batizado de FILHOS DA ESPERANÇA, e achei genial.

 

É de se espantar que o diretor mexicano Alfonso Cuarón, responsável por projetos mais leves e descontraídos como A Princesinha, Grandes Expectativas, E Sua Mãe Também e Harry Potter e o Prisioneiro de Askaban pudesse produzir uma peça de tamanha força, violência e dramaticidade.

 

O ano é 2027. Há 18 anos não nasce uma só pessoa no planeta e quando as vozes das crianças pararam de ser ouvidas, o mundo enlouqueceu – citando uma passagem do filme.

 

Em meio às guerras e destruição, percebemos que a Inglaterra ainda mantém seus alicerces graças a um regime ditatorial dos mais ferozes em que imigrantes ilegais são tratados como judeus pelos nazistas no mundo de outrora.

 

O assassinato brutal do jovem argentino – o tal garoto de 18 anos – choca a humanidade já ausente de esperanças e talvez signifique o momento derradeiro do homo sapiens.

 

Até que uma garota aparece grávida e inicia-se uma trajetória desgastante e cruel para levá-la em segurança a um destino incerto conhecido apenas por Projeto Humano - que supostamente faz pesquisas na tentativa de reverter os rumos apocalipticos da humanidade.

 

Cuarón desenvolve o que até agora foi o filme mais marcante que assisti este ano, com segurança absurda e um domínio de câmera que não imaginava que fosse capaz.

 

Há ao longo do filme grandes momentos, Mas cito três seqüências memoráveis que colocaram este diretor na minha seleta lista de melhores.

 

O primeiro passa-se dentro de um carro em meio a uma emboscada; o segundo é dentro de um quarto escuro e imundo e o terceiro é uma seqüência de quase 15 minutos, sem corte aparente, no mínimo tão brutal e realista quanto a abertura de O Resgate do Soldado Ryan.

 

Quando assistirem ao filme, certamente reconhecerão.

 

Com alto teor socio-filosófico – preconceito racial, totalitarismo, opressão e a auto-destruição da humanidade que vive em constante negligência – aliado a um apuro técnico e artístico sem igual, Filhos da Esperança é um raro exemplar... é Cinema por excelência.

 

 

Abraços a todos... e ótimos filmes!

Cartazes:   1. O futuro é coisa do passado.      2. O último a morrer, por favor apague a luz.

VERSÃO ORIGINAL

 

Como é possível perceber no texto anterior, Os Infiltrados me encantou bastante.

 

Desta forma, não poderia deixar de ir atrás de sua fonte inspiradora: CONFLITOS INTERNOS, produção chinesa rodada em 2002.

 

O que encontrei foi um filme mais enxuto, direto e muito bom.

 

Os grandes momentos da produção de Scorsese estão presentes em Conflitos Internos, o que comprova a originalidade da obra oriental.

 

Além de trabalhar com a passagem do tempo com muito mais habilidade, o que torna ainda mais real a trama dos jovens infiltrados em lados opostos da lei.

 

Infelizmente alguns elementos como a trilha por vezes melosa demais e a insistência dos diretores Lau Wai Keung e Mak Siu Fai em mostrarem rápidos flash-backs de cenas anteriores em momentos específicos – como se não confiassem na percepção de seu público – fazem com que esta versão original seja ligeiramente inferior à sua refilmagem.

 

Uma outra visão da mesma história, com características regionais marcantes. Embora não seja muito fácil encontrar em DVD, esforcem-se e não deixem de conferir.

 

 

Abraços a todos... e ótimos filmes!

 

MARTIN SCORSESE

 

O nova iorquino Martin Scorsese é, sem dúvidas, um dos maiores nomes do Cinema americano.

 

Sua extensa filmografia teve início na virada dos anos 50 e 60 e inclui clássicos absolutos como Taxi Driver, New York New York e Touro Indomável, além de outros grandes filmes, que se não são unânimes, possuem importância na história cinematográfica dos EUA, tais como Os Reis da Comédia, A Última Tentação de Cristo, Cabo do Medo e A Cor do Dinheiro.

 

Scorsese iniciou a década de 90 com o excelente filme de gangters Os Bons Companheiros.

 

Passou pelo suspense no já citado Cabo do Medo e viajou à era vitoriana com A Época da Inocência.

 

Em 1995 entregou um grande filme, Casino, novamente abordando o submundo do crime. Escorregou com o fraco Kundun e fechou a década com o interessante Vivendo no Limite.

 

O novo milênio não começou muito bem para Martin. O alardeado Gangues de Nova Iorque, primeira parceria do diretor com Leonardo DiCaprio, foi mal recebido e é verdadeiramente um filme esquecível.

 

Na seqüência veio o irregular O Aviador, novamente com DiCaprio no papel principal. O filme possui bons momentos e ótima interpretação do ator, mas o resultado final ficou longe dos tempos áureos de Scorsese.

 

Até que em 2006 chegou aos cinemas Os Infiltrados, refilmagem de Infernal Affairs – Conflitos Internos – produção chinesa lançada em 2002.

 

Com este filme, definitivamente Scorsese está de volta aos seus anos 70, demonstrando grande controle, inventividade e força, numa trama urbana e violenta que é marca de sua carreira.

 

Com um roteiro muito bem traduzido para a realidade americana, excelentes diálogos e atuações inspiradas de um elenco encabeçado por Jack Nicholson, Leonardo DiCaprio (no melhor trabalho de sua vida), Matt Damon e Mark Wahlberg, a história de dois homens de lados opostos da lei infiltrados na polícia estadual de Massachusetts e na Máfia Irlandesa respectivamente, que travam uma intensa perseguição para poderem identificar-se e cumprirem com seus objetivos, torna-se o melhor trabalho da atual fase Scorsese.

 

Premiações à vista e a certeza de que este grande cineasta ainda tem muitas cartas na manga para encantar os amantes do bom Cinema.

 

 

Abraços a todos... e ótimos filmes!

 

 

O PRESTIDIGITADOR CHRIS NOLAN

 

Quando faltavam 40 minutos para o filme acabar, eu saquei dois dos segredos da trama de O GRANDE TRUQUE.

 

Ao contrário do que vocês podem imaginar isto não teve a mínima importância em minha percepção, já que a forma intrincada como estas revelações são apresentadas é definitivamente a grande sacada do projeto.

 

Com um roteiro excepcionalmente escrito a quatro mãos, o diretor Christopher Nolan e seu irmão Jonathan Nolan criaram uma das experiências cinematográficas mais gratas do ano.

 

A história dos aspirantes a ilusionistas que após um trágico acidente se separam e se tornam ferozes rivais no mundo da magia é pano de fundo para um jogo psicológico dos mais intensos. Em que obsessão, vingança e multiplicidade se confrontam aos olhos vidrados dos expectadores. Curioso perceber como Nolan se encanta por estes temas, já vistos em Amnésia, Insônia e Batman Begins.

 

Utilizando toda habilidade que demonstrara em seu primeiro trabalho comercial – o supracitado Amnésia –, Chris Nolan monta seu filme viajando cronologicamente de forma a amarrar a narrativa com intensidade e surpreendente coerência, entregando os detalhes suavemente. E mesmo nos momentos em que se deduz algumas soluções, a forma como são apresentadas faz parecerem inéditas à nossa mente.

 

Vindo da produção do homem morcego, Nolan trouxe consigo boa parte da equipe técnica, assim como os atores Christian Bale, o Bruce Wayne em pessoa e Michael Caine, seu mordomo.

 

Na companhia de Hugh Jackman e Scarlett Johansson, o quarteto apresenta um grande trabalho, desenvolvendo os personagens – muito bem delineados pelo roteiro – com credibilidade fascinante.

 

O cenário londrino do século XVII e a inclusão de alguns personagens reais da história, como o cientista Nicolas Tesla – muito interessante na pele de David Bowie – tornam o filme ainda mais convincente e situado, intensificando o drama dos personagens.

 

The Prestige, título original que faz referência à prestidigitação – habilidade de iludir a platéia com rápidos movimentos – estreou em São Paulo em apenas duas salas. Mas deve ter uma exibição mais ampla em breve. Fiquem atentos! ;)

 

 

 

Abraços a todos... e ótimos filmes!

[ ver mensagens anteriores ]



felipe MACHADO
BRASIL, Sudeste, SANTO ANDRE, Homem, de 20 a 25 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Bebidas e vinhos
MSN - myhael@uol.com.br